Postagens

Mostrando postagens de 2015

A menina do sorriso

Imagem
Pode existir algo mais terrível do que ver a pessoa que você ama fingir que está sempre feliz quando você já a viu no fundo do poço? Você a viu no fundo do poço, fez de tudo para tirá-la de lá, mas sente que quando ela volta para casa, sozinha, o peso do seu dia cai sobre sua cabeça e a tal felicidade que você vê estampada nas redes sociais dela, é apenas mais uma ilusão. Como eu gostaria de poder fazer algo. Mas o que eu poderia fazer? Hoje só tenho notícias dela pelo que vejo na timeline do seu Facebook. Eu poderia deixar mensagens, publicar em seu mural e ela responderia amavelmente, para que todos vissem que ela retribui a minha saudade, mas ela se sente mais solitária do que qualquer outra pessoa no universo, mas seria fraqueza admitir, e ela não quer que descubram sua fragilidade. No entanto, gostaria de fazer algo, mas o que eu poderia fazer? Fingir que não vejo, penso eu. E fingir que não vejo é negar-lhe socorro. O socorro que outrora eu dei, mas que ela – mesmo não tendo jo…

De esperanças

Imagem
Diante do espelho o que vejo são restos...

Restos do sorriso manchado pelas lágrimas que derramei a noite toda.
Dizem que há esperança em todos os amanhãs. Mas amanhãs não são tão esperançosos assim...
Diante do espelho o que vejo são sombras...
Sombras de uma felicidade que se foi distante junto com tua partida.

KC - 23/05/15

Fragmento (i)letrado

Imagem
às vezes penso que meu cérebro trabalha feito um louco insano que não sabe a hora de dar uma trégua... sempre que passo as páginas, as abas, as placas de qualquer enunciado com sentido completo buscando as concordâncias, as regências, as formas gramaticais perfeitas, acredito estar adentrando num universo paralelo ao qual só eu dou importância, visto que pouco interessa aos demais, na minha limitada visão, o fato de que a conjugação correta dos verbos tem sim alguma relevância sobre o universo... sobre a vida... sobre as pessoas... a premissa de desejar um mundo não todo às avessas, o simples desejo ou a crença de achar que cada palavra tem um significado absoluto e distinto das demais me torna uma pessoa avessa ao que a maioria vivencia... talvez seja apenas mais uma ilusão de alguém que terminou Letras, mas qual a importância de se ensinar as entrelinhas de uma língua tão confusa, tão difundidamente difícil e complicada a pessoas que não veem o que eu vejo? acredito, digo até que m…

Roleta Russa

Imagem
Sabe quando você se sente tão patética, tão ridícula que nem chorar de vergonha ou de autopiedade alivia essa sensação? Se sentir um lixo é a sensação mais presente nesses momentos... não ter controle da sua raiva, não ter controle das suas emoções faz de você uma pessoa fraca, instável e, por que não, perigosa... Perigosa, porque sua insanidade é tanta que ninguém consegue prever - nem você mesma - que você é uma ameaça para as pessoas ao seu redor... se autodestruir pode ser até um direito seu, mas ferir o outro não... O que você tem a oferecer nessas horas é apenas uma parte do que você realmente é: e essa parte de você que é ruim é uma parte que você permite que exista... mas se você arranca isso, você também deixa de existir. Não que eu acredite que o ser humano seja dividido em partes, mas há vários fragmentos que formam um todo... Ter uma parte de si destrutiva não te faz de todo mal, mas te torna uma pessoa impulsiva: dependendo de seus sentimentos em determinada situação, ex…

A carta que nunca te escrevi...

Imagem
Não me odeie nunca, embora eu ache que você nunca vai me odiar. Mas seu orgulho pode ser seu maior inimigo. Então, fale sempre o que quiser comigo. Mesmo que seu orgulho não deixe, por favor, não se deixe vencer por ele. Ele é uma faca de dois gumes. Como tudo na vida é. Eu sou uma faca de dois gumes. Mas não me odeie nunca.
Eu não sei cuidar tão bem de mim quanto gostaria e sei que muitas vezes o que faço comigo, eu não mereço. Não mereço todo esse rancor de mim mesma, todas essas marcas pertencem a mim, fazem parte do que eu sou... Mas eu sei que não consigo me odiar por mais que eu não me aprove, então, por favor, nunca me odeie...
Sing me to sleep
And then leave me alone

[...]
Deep in the cell of my heart
I really want to go

There is another world
There is a better world
Well, there must be
Well, there must be
Bye bye.

(Asleep - The Smiths)