Perguntaram-me se sou cética...



Não é que eu sinta saudades de você...
Na verdade, sinto saudade de tudo o que um dia poderia ter sido...
Sinto como se meu orgulho nunca fosse permitir que eu descubra.
Mas depois descubro que não tenho orgulho para isso.

Eram lindas nossas fotos, nossos sorrisos...
Foi tudo embora?
Lembro ainda do aeroporto... O coração apertado?
Acho que deixei tudo lá.

Mas de repente, conheço outras pessoas.
Não que eu as ame, ou ame?
Sei apenas... que de tantas pessoas, o que consegui foi me fechar ainda mais....
Se prefiro a solidão?

Há um fato engraçado nisso tudo.
Esquecer você não é tão simples.... lembro agora de Isaías....
Você me gravou mesmo nas palmas de suas mãos?
Não que eu realmente queira saber.... Mas nada mal se eu fosse a sua Jerusalém.

Já está tarde...
Talvez quando eu acabar com essa garrafa de vinho, perceba o mundo com outros olhos.
Não que eu me importe com tantos detalhes que se foram...
Um dia, eu volto a acreditar nas promessas não cumpridas, nas declarações tão perfeitas...
Nas noites de lua cheia em que você me roubava um beijo na porta de casa...
Talvez eu volte de novo a acreditar nas coisas que você sempre me garantiu existirem.
Talvez...

KC

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Poema para Celebrar teus Olhos Risonhos

Poema das Galáxias Infinitas

A menina do sorriso