Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2011

Mente inquieta

Imagem
Minha mente, muitas vezes inquieta pensa além...
Além do mar, além do céu...
Pensa que pode o impossível...
Pensa que é mais em tudo...
Essa mente inquieta pensa que é o sol e é.

Sabe por quê?
Porque a minha poesia chega aonde ela não pode ir...
Ela ultrapassa os limites da quarta dimensão.

Kauana Costa

Esse moralismo

Imagem
Esse moralismo barato (mas ainda assim esse moralismo) me impede de você. Me impede de abraçar-te, de querer-te.
Esse moralismo moralizante me proíbe de você, mas não proíbe meus pensamentos, desejos e aspirações...
Ai, e agora Narciso? O que faço contigo?

Kauana Costa

Olhares perdidos

Imagem
Olho-te. Tu não me olhas. Percebo. Mas tu não percebes. Não percebes que esse olhar que tu achas sempre o mesmo nunca será o mesmo.

Tu me olhas. Tu percebes. Mas vê apenas o que não é necessário.

Kauana Costa

Latet Anguis in Herba

Imagem
Eu era senhora de mim. Senhora de todas as coisas. Dona altiva e ladina desses sentimentos indomáveis.
Mas tu soubeste me achar. Soubeste arrancar-me do meu cômodo. Arrancaste-me de mim mesma.
Eu era senhora de mim. Senhora de todos os dizeres. Dona eleita e segura da razão entre o bem e o mal.
Meu bem-querer: tu foste o mal em forma de anjo, doce e sereno como menino-nascente. Obrigou-me a querer-te bem como mãe, de infinito, contente... Tu eras a serpente escondida na erva.
Meu mal homeopático: tu fechaste os meus olhos. Calaste a minha boca. Tapaste os meus ouvidos... Tu querias viver da minha vida. Comungar da minha alegria. Mas tu, tu querias muito mais ainda...
Levaste contigo o passarinho cativo e ficou-se a gaiola a bater de quando em quando - vazia.


Kauana Costa

Sonho bom...

Imagem
Sonhei com você.
Sonho ambíguo.
Como há muito
não tinha sonhado.

Sonhei com seu sorriso.
Sonho antigo.
Aquele você faz tempo
sumiu-se, partiu-se...

Sonho bom.
Sonho estranho.
Teu beijo no meu beijo:
saudades do que nunca foi.

Sonho intermitente
insistentemente insistente.
A imagem dos teus olhos
a dizer-me o nunca dito
não sai da minha cabeça.

O interdito das paixões
um dia avassaladoras.
Foi-se na imaginação
em algum instante roubado.

Sonhei com você.
Sonho bom. Sonho estranho.

Kauana Costa
18/11/2011

Motivo I

Imagem
Uma amiga minha disse disse uma vez que eu escrevia coisas tristes e sombrias. Mas eu não escrevo coisas tristes. Eu escrevo o que eu sinto aqui dentro. E o que eu sinto é mais forte do que eu: extravasa.

O meu eu, muitas vezes, anda perdido em algum lugar no que eu escrevo. Às vezes, também me perco, nas ruas, nas curvas... Nos versos... nas palavras... Eu escrevo porque escrevo. Se tenho voz, é pra cantar...

KC

O Rútilo e o Nada

Imagem
"Lembrei que tinha lido em algum lugar que a dor é a única emoção que não usa máscara." Caio Fernando Abreu.


"A mão com esmalte escarlate
é a minha.
O coração que estala e bate
é o meu.
Os olhos que piscam: debate
de um eu que enxerga além.
Mas essa alma, e que saudade!
É ela que te quer bem."

Kauana Costa


*  *  *
Sinto o prenúncio de que algo aqui quer doer mais do que deve doer. As dores comedidas são dores suportáveis, mas as dores impulsivas surgem de repente, quando um acontecimento trágico ou até mesmo esperado (mas relutantemente rejeitado) se apresenta diante dos olhos e do coração.

Que mal te fiz vida? Que mal fiz eu à saudade? Que mal fiz eu a mim e a você?
Enigmaticamente, apresenta-se diante de meus olhos o escarlate da dor maior e triunfante. Meus sonhos prenunciam a chegada inexorável da amazona indomável... Que fiz eu de errado?
O máximo que fiz foi amar-te mais do que se pode amar alguém em vida. Mais do que se pode amar alguém em morte. Amar com…

Algo aqui dentro...

Imagem
Às vezes parece que eu estou te perdendo... Às vezes eu acho que esse caminho aumenta ainda mais... quanto mais eu percorro, menos encontro o fim... Penso que algo aqui dentro está quebrado. Algo aqui dentro precisa de um grande conserto, de um grande reparo. Sinto que você está indo embora por minha causa e isso incomoda. Acho no fundo que não reajo. Talvez não adiante me debater contra o inevitável; ou simplesmente não queira. O futuro é uma linha tênue. Os planos que eu tracei podem desaparecer com apenas uma palavra sua. Sinto-me impotente. Sinto-me agonizando em vida; não nasci combatente. Às vezes acho que eu deveria cuidar mais. Ou às vezes penso que nada que eu faça adiante. Vejo nossos planos tão frágeis, tão distantes... que eu não queria muitas vezes ser a pessoa que me ama. Amar dói. É uma dor infinita por mais feliz e gratificante que possa ser...
Kauana Costa